ACÁCIA DO CONTINENTE - 56 ANOS DE PURA MAÇONARIA

No último dia 5 de maio foi comemorado o aniversário de 56 anos de fundação da Loja Maçônica Acácia do Continente, do oriente de Florianópolis, em belíssima Sessão  Magna Branca com a presença de dezenas de convidados e irmãos maçons. Nesta ocasião, o Grão Mestre do GOB-SC,  Wagner Sandoval Barbosa, acompanhado do Grão Mestre Adjunto José Sílvio da Fonseca, fez a entrega aos Irmãos as seguintes condecorações:

“CRUZ DA PERFEIÇÃO MAÇÔNICA” : ÉRICO AZEREDO COUTINHO e JOSÉ LUIZ SILVEIRA;

"ESTRELA DA DISTINÇÃO MAÇÔNICA” :CARLOS ALBERTO ZAGO e PAULO JOSÉ MARTINS COLLAÇO;

“GRANDE BENEMÉRITO DA ORDEM” : LINO SONCINI e

“BENEMÉRITO DA ORDEM”: JOSÉ LUIZ FERREIRA, LUIZ LONARDELI e WALTOIR MENEGOTO.

Também foi entregue ao Venerável da Loja Maurício Carione, o Diploma de "Grande Benfeitora da Ordem" à Loja Acácia do Continente, enviado pelo Grande Oriente do Brasil .

Nesta noite  foi festejado o Dia da Mães. Em homenagem às presentes foi feita a entrega de rosas vermelhas. Um jantar "em família", no restaurante da Fundação UNITAS, encerrou brilhantemente o encontro.

 

 

 

Veja aqui as fotos da festa!

  POSTADO EM 07/05/2012  - WebMaster


Colabore com o site. envie seu artigo para: acaciadocontinente@acaciadocontinente.com.br


Próximo Encontro

 

HOTEL FAZENDA DO BARREIRO - TURISMO RURAL, em Lages .

Local do Encontro Anual dos membros da família da Loja Maçônica Acácia do Continente, que este ano será de 28 à 30 de Junho 2013.

Veja detalhes no site do hotel: www.fazendadobarreiro.com.br

Pretende-se que sejam momentos de descontração e alegria compartilhados entre Irmãos, Cunhadas e Sobrinhos.

Atenção: São somente 19 apartamentos. Faça sua inscrição com nosso Irmão José Luiz Ferreira pelo e-mail: joseluizferreira8@gmail.com

  POSTADO EM 21/02/2013  - WebMaster

Menu

  

Para Lembrar

  

Biblioteca

Na Biblioteca Companheiro Gerson Renzetti, da Fundação UNITAS, encontram-se vários títulos à disposição dos irmãos maçons, para empréstimo. Procure a Secretaria da Fundação.

  

Tempo e Temperatura

   Veja o Tempo e temperatura em Florianópolis

  

Corrupção

Visite nosso site

  

Inconteste

A antimaçonaria como vemos, não é de agora. Ela vem lá das cavernas do Passado. Ruge muito, calunia, esbraveja; nas Igrejas, nas Escolas, nos Jornais e Revistas, mas, como não possuem o dom da Verdade; o argumento da sinceridade – não convencem. Só derrubam algum tronco já carcomido, ou que já nasceu defeituoso, pois foi mal plantado.”

IR.’. Chico da Trolha


A BRONCA DE RUI BARBOSA

Diz que o Rui Barbosa, ao chegar em sua casa, ouviu um esquisito barulho vindo do seu quintal.

Chegando lá, constatou que havia um ladrão tentando levar seus patos de criação. Aproximou-se vagarosamente do indivíduo, surpreendendo-o tentando pular o muro com seus amados patos. Batendo nas costas do tal invasor, disse-lhe:

- Ô bucéfalo, não é pelo valor intrínseco dos bípedes palmíferes e sim pelo ato vil e sorrateiro de galgares as profanas de minha residência.

Se fazes isso por necessidade, transito; mas se é para zombares de minha alta prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica no alto de tua sinagoga que reduzir-te-à à quinquagésima potência que o vulgo denomina nada."

E então o ladrão disse:

- Ô moço, levo ou deixo os patos ?

 

  POSTADO EM 09/05/2012  - WebMaster


Últimas Notícias

  By WebMaster

 

 NOVA ADMINISTRAÇÃO DA LOJA

 Venerável Mestre:  PAULO JOSÉ MARTINS COLLAÇO,  para o  período 2012/2013.  A Administração da loja contará, também, com os Irmãos Jayme Eduardo Garcia Prates como Primeiro Vigilante , Segundo Vigilante Humberto Tadeu Pascale. Como Orador, Lucas Pacheco Netto, Secretário, Jaime Diniz , comoTesoureiro o Ir.: Eládio Luiz Isoppo e como Chanceler o Ir.: Érico Azeredo Coutinho .


 By Wagner Sandoval Barbosa

 

EXPEDIENTE GOB-SC

 12:00 h – 19:00 h

Caros Irmãos, Este novo horário de atendimento do GOB-SC é para facilitar os Irmãos (principalmente os Secretários de Lojas, tesoureiros e/ou Veneráveis) que, ainda em atividades profissionais, procuram o GOB-SC na hora do almoço e/ou depois do expediente, antes de se dirigirem às Sessões de suas Lojas. Este procedimento já é adotado, com muito resultado, em outros estados, como São Paulo, por exemplo.


 

  By WebMaster

 

VISITA DE CANDIDATO AO GRÃO MESTRADO GERAL DO GOB

Nesta segunda-feira (04/03) recebeu a Loja Acácia do Continente a ilustre visita do candidato da chapa 3 na eleição no próximo dia 9 de março ao Grão Mestrado do GOB - Brasil, Irmão Mozarildo Cavalcanti quando foi apresentado aos Irmãos e aos Maçons visitantes de diversas Lojas,  a sua proposta de trabalho se eleito for.

 


  By WebMaster

   

D I A  

I N T E R N A C I O N AL  

D A S     M U L H E R E S  

PARABÉNS ÀS CUNHADAS E SOBRINHAS NESTE DIA 08 DE MARÇO. VOCÊS SÃO MUITO, MAS MUITO, ESPECIAIS... FELICIDADES A TODAS VOCÊS

 


 

 

Parabéns

O QUE É A MAÇONARIA?

Apresentação

 

Com o objetivo de prestar esclarecimentos àqueles que se interessam pela Ordem Maçônica, separando-a de tudo aquilo que falsamente lhe tem sido atribuído, mais das vezes com histórias fantásticas contadas por pessoas estranhas a Ordem, somando idéias que soam aos ouvidos dos incautos como sendo entidade anti-religiosa que pratica forma de atrocidades, etc.
Aqui o candidato encontrará os esclarecimentos que lhe proporcionarão uma visão da origem e dos propósitos da Ordem sem necessidade de opiniões alheias, e se realmente é o caminho que tem procurado para realizar-se como homem cumpridor dos deveres para com Deus, Pátria e a Família.
A Fraternidade de Maçons Antigos, Livres e Aceitos é a mais antiga irmandade e a mais conhecida em todo o mundo.
Literalmente, milhares de livros já foram escritos sobre a Maçonaria, todavia sua organização e sua filosofia são desconhecidas dos não iniciados.
Este livrete foi preparado com o objetivo de apresentar informações corretas para esclarecer ao público interessado em conhecer a Maçonaria como ela realmente é.
 

PARA LER ESTE ARTIGO NA ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

 

A Loja Acácia do Continente nº 2014 é federada ao Grande Oriente do Brasil [GOB] e jurisdicionada ao Grande Oriente do Brasil - Santa Catarina [GOB-SC].

 

Avalie nosso site

Selecione entre as Opções:   


MAÇONS - ILUSTRES e QUASE DESCONHECIDOS

ARRELIA

(Palhaço)

1905-2005

 

Waldemar Seyssel, o famoso Palhaço Arrelia, cuja família se confunde com a história do circo no Brasil. Aos 91 anos, a maior parte dos quais passados no picadeiro ou nos estúdios de TV, Arrelia é daquele tempo em que os artistas de circo praticamente nasciam no picadeiro. A arte circense ia sendo ensinada de pai para filho e nenhum membro da família pensava em se dedicar a outra atividade. Ele começou a atuar com seis meses de idade. Foi no circo chileno de seu tio, irmão de sua mãe; “Precisamos, para a comédia, de uma criança que chorasse muito e eu era um especialista em choro”, fala Arrelia.

 Sua família começou a se dedicar ao circo a partir do avô paterno – Julio Seyssel, que nascera e vivia na França. Era professor da Sorbonne, quando conheceu uma jovem espanhola, artista de um circo que excursionava pelo o país. Fazia acrobacias em cima do cavalo e Júlio apaixonou-se por ela. 

Sua família não queria o casamento, mas os dois resolveram se casar mesmo assim. Júlio deixou o cargo de professor da Sorbonne e foi morar no circo. Tornou-se apresentador de números circenses. O casal acabou vindo para o Brasil com o Grande Circo inglês dos Irmãos Charles e ao invés de prosseguir com a excursão para outros paises, ficou por aqui mesmo, dando origem a uma linguagem circense: filhos e netos, dedicados a arte circense. Só Arrelia tem mais cinco irmãos que foram do circo. O Palhaço Pimentinha, Walter Seyssel é filho de Paulo Seyssel, o Palhaço Aleluia, irmão de Arrelia.

Arrelia depois de longos anos de trabalho dentro do circo, resolveu  trocar o picadeiro pela televisão, foi o primeiro da sua família a abandonar o circo, resolveu investir na TV. Arrelia falava que o circo não dava dinheiro suficiente para viver, ele tinha medo de acabar sua vida na Casa do Ator. Em 1958, foi a vez de seus irmãos entrarem na TV e foram trabalhar com ele na TV Record. Segundo Arrelia, o circo não progride no Brasil por falta de escolas de circo, reconhecidas pelo governo. Os grandes circos são obrigados a trazerem os artistas de fora, porque não há profissionais. As famílias tradicionais foram deixando de ensinar seus filhos, ou eles não quiseram aprender. Arrelia diz que nenhum de seus filhos é de circo e quem quiser aprender a arte, praticamente não tem mais como fazer.

 Waldemar Seyssel começou em circo, saltando, passando pelo trapézio, pela cama elástica e em outras acrobacias, com seus dois irmãos, Henrique e Paulo. Mas quando o pai cansado deixou o circo, substituiu o nome artístico, usando o apelido de família que seu tio Henrique lhe dera: Arrelia. “Porque eu sempre fui muito inquieto, dando muita sorte e pagando com facilidade, principalmente junto ao público infantil”.* Seu primeiro parceiro foi o ator Feliz Batista, que fazia o palhaço de cara branca, vindo depois o irmão Henrique Sobrinho e finalmente, quando deixou o circo, em 1953, pela televisão, outro parceiro foi o Palhaço Pimentinha, Walter Seyssel, seu sobrinho.

 O avô de Waldemar, Ferdinando Seyssel, saiu de Seyssel, região de Grenoble, na França, com a filha do diretor de circo, uma excelente eqüestre. Na Itália, trabalhou com os irmãos Fratellini. Na Áustria nasceu o filho mais velho, na França o segundo, na Alemanha o terceiro, na Argentina nasceu Vicente, outro filho e no Brasil nasceu Henrique, mais tarde artista famoso. Júlio Seyssel, pai de Waldemar, nasceu na Itália, mas veio para o Brasil com os pais aos dois anos de idade juntamente com o Circo Irmãos Charles da Inglaterra.

 Júlio criou no Brasil, o tipo “Pinga-Pulha”, que é um tipo de palhaço que usava muita acrobacia e toava violino. Waldemar Seyssel – Palhaço Arrelia – tem uma imagem sofrida, de homem cansado de tantas lutas, a cada saída honrosa para a arte que ele assimilou de seu pai, Ferdinando Seyssel, na pureza do picadeiro: “uma simples pintura no rosto, gestos que atendiam até o rebolado, tudo para ver o sorriso franco da platéia, de crianças, adultos, brancos, negros, ricos e pobres, sentados na arquibancada tosca”.** Os tempos mudaram e Waldemar Seyssel sabe da realidade, embora não desanime: “Sou o último que ainda quer o picadeiro de terra batida, a arquibancada circular, envolvendo o pavilhão, os camarins sem luxo, o pipoqueiro na porta e na marquise do circo. Não sei se conseguirei, mas minhas reivindicações estão ai há anos, esperando uma decisão favorável das autoridades”.***

 Uma frase famosa do Arrelia: “Como vai, como vai, como vai, vai, vai”; a qual as crianças respondiam: “Muito bem, muito bem, muito bem, bem, bem”.

 

 

  POSTADO EM 21/02/2013  - WebMaster